ELEIÇÃO

Após debate, esquerda ataca Padre Kelmon no Twitter

Vinicius Sales · 30 de Setembro de 2022 às 09:47

Políticos, jornalistas e artistas criticaram a presença do candidato no debate e houve até quem falasse em agressão física contra o sacerdote

A participação do Padre Kelmon, candidato pelo PTB ao Palácio do Planalto, no debate promovido pela Globo incomodou diversos artistas e personalidades. O religioso se destacou por críticas contundentes aos candidatos, em especial ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT).

Veja abaixo os ataques:

 

 

Patrícia Campos Mello, jornalista:

Ator e comediante Marcelo Adnet: 

Lenio Luiz Streck, Procurador de Justiça aposentado:

A jornalista Barbara Gancia foi além e defendeu a violência física contra o religioso. 

Respondendo a um comentário em seu perfil do Twitter, o jornalista Fred Melo Paiva defendeu a perseguição contra Kelmon. “E depois de Lula eleito, vamo abrir uma exceção e perseguir o padre Kelson”, disse.

Embate com Lula

Os ataques mencionados ocorrem após Kelmon desestabilizar Lula durante o debate. O religioso perguntou ao ex-presidente se ele era “o chefe do esquema” de corrupção que abateu o país.

“Primeiro, eu acho que o candidato está desinformado ou só lê o que quer”, disse Lula. “As notícias estão aí nas mídias”, declarou Kelmon, com o microfone desligado durante o tempo de fala do petista.

Lula continuou. “A corrupção nesse país tem duas formas de aparecer”, disse ele. “O senhor é o chefe da corrupção”, afirmou Kelmon, também durante a fala do petista.

“O senhor é responsável pela corrupção no Brasil, todos nós sabemos”, acrescentou Kelmon. O candidato do PTB também afirmou que o adversário era um “descondenado”, no sentido de que Lula não foi absolvido nos processos, mas liberado por questões técnicas processuais.

 


"Por apenas R$ 29/mês você acessa o conteúdo exclusivo do Brasil Sem Medo e financia o jornalismo sério, independente e alinhado com os seus valores. Torne-se membro assinante agora mesmo!"